O Algoritmo Teló

4

Um amigo pediu para fazer… achei que alguem poderia se interessar. Então lá vai:

Algoritmo Teló

Algoritmo Teló

 

Veja como fica a saída do programa:

 

nossa, nossa
assim voce me mata
ai, se eu te pego
ai, ai, se eu te pego

delicia, delicia
assim voce me mata
ai, se eu te pego
ai, ai, se eu te pego

sabado na balada
a galera comecou a dancar
e passou a menina mais linda
tomei coragem e comecei a falar

Problemas de vídeo no Dell Vostro 3300 com Ubuntu Linux

0

Já há um bom tempo recebi no trabalho um notebook Dell Vostro 3300. Um excelente notebook: 500GB de disco, processador Intel Core i5, 4GB de RAM (poderia ser mais, mas é suficiente), tem acabamento em alumínio, compacto, relativamente leve, com bateria extendida – que suspende a traseira do notebook, deixando em uma posição mais confortável -, teclas confortáveis, placa de vídeo com memória dedicada, leitor de impressões digitais, teclado iluminado… enfim, muito bom mesmo.

Tudo funciona redondo no Windows 7 64bits. Mas uma coisa que me chamou atenção foi a placa de vídeo discreta (como chamam), faz transição do chip da NVIDIA (com memória dedicada) para a Intel (integrada ao processador, que usa parte da memória principal) de forma transparente. Bem, não totalmente transparente: rola uma piscada na tela e as vezes precisa fechar um ou outro aplicativo (suponho que sejam os que estiverem fazendo uso das instruções da GPU).

Mas o importante é que isso permite mudar, sem muito trabalho, a placa de vídeo de acordo com minhas necessidades (mais desempenho de vídeo ou maior autonomia de bateria).

Enfim, até tentei me reacostumar ao Windows, uma vez que falavam que o 7 estava uma maravilha. A verdade é que parece realmente estar legal, mas acredito que para as minhas atividades no dia a dia, um Linux ou MacOS me atende bem melhor e o Windows não durou muito tempo. Pode bem ser que eu realmente não tenha dado a chance necessária, depois destes quase 8 anos praticamente sem usar Windows no dia-a-dia. Mas o fato é que fui instalar o bom e velho Ubuntu (11.10) e me deparei com alguns problemas:

1. Imagem no monitor secundário trêmula:

A tela do Vostro 3300 é de 13.3″, acho um tamanho legal para a maioria das coisas mas para outras é legal ter maior área útil e por isso uso um monitor de 24″ (1680×1050). Porém a imagem nele ficava trêmula, testei com outros monitores e isso também acontecia. Confirmei com outros colegas que o mesmo acontecia com eles.

Pesquisando na Internet encontrei o bug report para a equipe do Ubuntu que confirmou ser um bug em um módulo do Kernel. Se passaram diversos meses e enfim a solução chegou, mas até onde eu vi ainda está nos repositórios ‘proposed’ do Ubuntu, então para resolver isso basta habilitar este repositório e atualizar o kernel.

Outro detalhe (relacionado ao segundo problema) é que ainda não consegui usar com aceleração 3D a GPU da NVIDIA, e caso tentasse habilitar o driver proprietário para ela, não conseguia usar a Intel também. Solução: como a GPU da Intel me atende bem, me contentei em usar apenas ela, sem instalar o driver proprietário da NVIDIA. Só lamento ter que usar memória principal para vídeo enquanto tenho uma placa com 512MB de memória dedicadas.

2. Placa NVIDIA sempre ativa, consumindo bateria:

É sabido que de uma forma geral o Linux consome mais bateria que o Windows, mesmo depois de tanto esforço e melhorias. Mas enquanto este notebook tinha uma estimativa de 4-5h de bateria no Windows, no Linux não chegava a 3h30min. Achei estranho e ao investigar, notei que a GPU NVIDIA (que eu não estava usando) estava ativa consumindo energia. Fiz algumas pesquisas e descobri no projeto Bumblebee um módulo de Kernel chamado bbswitch que se propõe a resolver o problema, criando uma interface de software que permite habilitar e desabilitar a placa. Testei e funcionou, então segue um mini passo-a-passo de sua instalação:

OBS: OS PASSOS A SEGUIR FORAM TESTADOS EM UM UBUNTU 11.10, PROVAVELMENTE FUNCIONAM EM OUTRAS VERSÕES E NO DEBIAN, JÁ EM OUTRAS DISTRIBUIÇÕES DEVE SER BEM PARECIDO, MAS NÃO EXATAMENTE IGUAL

i. Remova o módulo OpenSource para placa NVIDIA

sudo rmmod nouveau

ii. Se certifique de que este módulo não será mais carregado no próximo boot

sudo echo "blacklist nouveau" >> /etc/modprobe.d/blacklist-nouveau.conf

iii. Baixe o bbswitch

wget https://github.com/downloads/Bumblebee-Project/bbswitch/bbswitch-0.4.1.tar.gz

iv. Descompacte o bbswitch

tar zxvf bbswitch-0.4.1.tar.gz

v. Compile o bbswitch

cd bbswitch-0.4.1/
make

vi. Carregue e instale o módulo

sudo make load

vii. Verifique se a GPU está ativa ou não

sudo cat /proc/acpi/bbswitch

viii. Se estiver ativada desative

sudo tee /proc/acpi/bbswitch <<<OFF

ix. Se por algum acaso quiser reativar

sudo tee /proc/acpi/bbswitch <<<ON

 

Com a NVIDIA desabilitada, a autonomia de bateria prevista no Linux sobe em 1h, aproximadamente.

Não dei boot ainda, então não verifiquei se é necessário desativar a cada boot, mas quando o fizer atualizo aqui. 😉

UPDATE:

Para carregar o módulo automaticamente e desabilitar a placa NVIDIA durante o boot, siga os passos abaixo após seguir as instruções acima:

i. Copie o módulo para o diretório do Kernel e atualize a lista de módulos

cd bbswitch-0.4.1/
sudo cp bbswitch.ko /lib/modules/$(uname -r)/misc/
sudo depmod -a

ii. Inclua ele na lista de módulos a serem carregados durante o boot

sudo echo "bbswitch" >> /etc/modules

iii. Configure para que o comando que desabilita a placa NVIDIA seja executado a cada boot. Para isso, inclua a linha a seguir no arquivo /etc/rc.local antes da linha “exit 0”

echo OFF > /proc/acpi/bbswitch

E é isso. 😉

Lagarto jogando

0

Go to Top