Achei isso aqui.

Shared by Mauro
Não cita fontes para as afirmações, mas vale nem que seja para repensarmos as “verdades” que acreditamos.

Champagne
1. Pingos de chuva não são em forma de lágrima (como são quase sempre representados nos desenhos) – eles, na realidade, são esféricos.

2. Champagne não faz bolhas apenas por causa do gás carbônico. De acordo com pesquisadores, a bebida produz bolhas de pelo menos quatro maneiras diferentes, graças à ação de impurezas microscópicas nos recipientes.
Tratam-se de fibras de celulose com cercas de 100 micrômetros de comprimento (um micrômetro equivale a um milésimo de milímetro), informa o jornal Folha de S.Paulo. Elas se agarram ao copo, vindas do ar, e funcionam como uma verdadeira bomba de bolhas. Em um copo completamente esterilizado e livre de qualquer impureza a champagne ficaria totalmente imóvel, sem nenhuma bolha.

3. A maior parte da digestão ocorre, não no estômago, mas no intestino delgado. Esta pode ser a razão pela qual uma pessoa pode ser ao mesmo tempo bulímica e ainda assim ficar gorda.

carne mal passada
4. O sumo vermelho que sai do bife não é sangue. O sangue encontra-se principalmente nas veias e artérias do animal e é quase todo drenado no abatedouro. O que tinge de vermelho o suco da carne não é a hemoglobina do sangue, mas outro pigmento chamado mioglobina.

5. Os sacos de plástico são melhores do que os sacos de papel para o meio ambiente. O processo de fabricação dos sacos de papel exigem muito mais energia e emitem na atmosfera 70% mais poluentes do que a produção do plástico. A reciclagem de sacos de papel também consomem mais energia do que a reciclagem de plástico. Os sacos de papel ocupam mais espaço em um aterro sanitário. E como os aterros sanitários deveriam ser herméticos para proteger o lençol freático, os sacos de papel e plástico são igualmente ruins na biodegradação.

Urso Polar
6. Os ursos polares são criaturas fascinantes. Seus pêlos não são brancos como parecem, na realidade são transparentes e quando os raios solares incidem em sua pele dá a coloração branca e amarelada.

7. As alergias a animais de estimação não são normalmente alergias ao pêlo, mas sim alergia a algumas coisas que ficam na pele dos animais, tais como proteína de descamação do animal (flocos de pele morta),à saliva, urina ou excrementos que ficam depositados na pele. Banhos e limpezas regulares no seu bichinho de estimação podem reduzir drasticamente as alergias.

8. O mapa dos sabores na língua é uma mentira – você pode saborear todos os gostos em todas as partes da língua.
A alegação: a língua se divide em quatro áreas de sabor. Os fatos: os manuais escolares mostram um “mapa da língua”, que ilustra as áreas da língua com cores diferentes tendo por base os diferentes receptores de sabor. A ponta da língua sentiria os sabores doces, as laterais os salgados e azedos e a porção traseira os amargos. Mas estudos recentes demonstram que o mapa não procede.

9. Quando você segura uma concha no ouvido para ouvir o mar, o som que você ouve é, na realidade, o seu próprio sangue correndo por suas veias! Você pode usar qualquer objeto em forma de copo de ouvir esse efeito.

10. Quando você está vivo, seu cérebro é rosado. Quando você morre, vira cinza. Quando nos referimos ao cérebro como “massa cinzenta” e “matéria branca”, isto não é uma descrição verdadeira de sua cor.

Gálio
11. Mercúrio, o fascinante metal líquido não é o único metal líquido. O gálio (Ga – foto acima) é sólido à temperatura ambiente, mas vai se derreter na sua mão.
Césio (Cs) e frâncio (Fr) – São os mais raros, o segundo elemento também pode ser líquido em temperatura ambiente ou próxima.

12. Os golfinhos não bebem água – Caso bebessem a água do mar isso os deixaria mal e, poderia até causar a morte. Todas as suas necessidades de líquido são retiradas dos alimentos que eles consomem.

13. A União Soviética foi o primeiro país a ter uma nave na lua – e não os Estados Unidos. Em 1959, a Luna 2 foi a primeira nave a aterrissar na lua. Em fevereiro de 1966, a Luna 9 foi o primeiro artefato humano a pousar suavemente na Lua e transmitir dados fotográficos à Terra. Quatro meses depois, os Estados Unidos desembarcaram sua primeira nave na Lua (Surveyor I).

Veja também: